O número de brasileiros que jogam jogos eletrônicos cresceu em 2024, segundo uma pesquisa realizada pela Pesquisa Game Brasil (PGB), publicada em 27 de fevereiro. De acordo com o levantamento, cerca de 73,9% dos brasileiros consomem algum jogo online, um crescimento de 3,8% em comparação com o ano anterior

De acordo com a Pesquisa Game Brasil, a pesquisa tem o objetivo de revelar as características de consumo dos jogadores do país e entender como eles enxergam a indústria dos games. Confira no artigo abaixo os principais dados coletados pelo instituto. 

Representatividade cresce entre Gamers 

A pesquisa realizada pela PGB mostrou um aumento na representatividade dos jogadores brasileiros neste ano. Os números mostram que 11,2% dos gamers se autodeclaram como negros e 41,2% como pardos, totalizando 52,4% do público – mais da metade dos participantes. O relatório mostra, ainda, que para 85,4 dos brasileiros, os jogos eletrônicos são considerados uma das suas principais fontes de diversão. 

A representatividade na pesquisa também inclui o público feminino. De acordo com o levantamento, o número de mulheres jogadoras representa um montante de 50,9%, em comparação aos 49,1% dos homens. Os dados mostram um novo patamar de diversidade no público de gamers do país. 

O relatório mostra, ainda, que para 85,4 dos brasileiros, os jogos eletrônicos são considerados uma das suas principais fontes de diversão. Confira o gráfico completo abaixo: 

Perfil Gamers no Brasil - Foto: designer/feedback
Perfil Gamers no Brasil – Foto: designer/feedback

Os games são considerados uma das principais formas de diversão para 85,4% dos entrevistados. Em retrospecto, em 2020 esse número foi de apenas 51%

Adultos e jovens são os principais Gamers

Outros dados obtidos durante a pesquisa da PGB foram as principais faixas etárias dos jogadores, revelando um crescimento do público entre 30 e 34 anos e de 35 a 39 anos. Os adolescentes, porém, não ficam atrás, sendo 70,2% menores de 15 anos, de acordo com os pais. 

De acordo com a pesquisa, as faixas etárias foram divididas da seguinte forma: 

  • Entre 35 a 39 anos: 16.9% 
  • Entre 30 a 34 anos: 16.2% 
  • Entre 20 a 29 anos: 14.6% 
  • Entre 40 a 44 anos: 11.7% 
  • Entre 16 a 19 anos: 10.2% 
  • Entre 45 a 49 anos: 8.1%
  • Mais de 50: 7.9% 

O presidente da Associação de Desenvolvedores de Jogos Digitais do Estado do Rio de Janeiro (RING), Márcio Filho, explica que as mudanças são consideradas positivas, principalmente levando em consideração um futuro crescimento econômico do setor. 

“É fundamental que o Brasil, que hoje corresponde a cerca de 1,5% do mercado consumidor global, possa também ocupar um lugar de destaque na produção. Nessa seara, somos somente 0,2% do mercado produtor global. É uma diferença importante e que demanda a união da iniciativa privada, da academia e dos governos para ser superada”, afirma. 

Ainda de acordo com Márcio Filho, o Brasil movimenta 13 bilhões de reais e fatura 1,2 bilhão de reais por ano com jogos eletrônicos, mostrando um crescimento em potencial do consumo. “É fundamental ter políticas públicas que acompanhem esse desenvolvimento”, ressalta o presidente da RING. 

Com bônus de boas vindas de R$7.000 a Bet7k é casa de apostas dos brasileiros! Faça seu depósito mínimo de R$30,00 e aproveite!

Um dos cassinos mais populares do Brasil, o Brazino777 oferece um bônus de até R$4.000 no primeiro depósito! Faça seu depósito mínimo de R$20,00 e aproveite o bônus!

Desfrute de uma jornada na BC.Game com um bônus de boas-vindas de 120%, podendo alcançar até R$100.000!

Conheça a casa de apostas KTO e ganhe um bônus de boas-vindas de free bet de até R$ 200!

Quem se considera ‘Gamers’?

Apesar da maior porcentagem dos entrevistados que jogam jogos eletrônicos serem mulheres, apenas 43% desse público se considera ‘gamer’, enquanto 57,3% dos homens se autodenominam dessa forma. A pesquisa mostra que as pessoas ainda consideram que gamer é uma pessoa jovem, que conhece tudo sobre os jogos digitais e tira desta área sua principal forma de entretenimento. 

O termo ‘gamer’, porém, é bem mais simples do que as pessoas imaginam. De acordo com o google, “Gamer é o nome dado atualmente para os famosos “jogadores de videogame”. Esses podem ser tanto gamers profissionais como gamers das horas vagas”. Ou seja, todo o público participantes na pesquisa pode ser encaixar nesta categoria.  

Principais E-Sports em Arena Gamer do Brasil - Foto: designer/feedback
Principais E-Sports em Arena Gamer do Brasil – Foto: designer/feedback

Entenda a pesquisa 

Essa foi a 11º edição da Pesquisa Game Brasil, desenvolvida pela Sioux Group e Go Games, em parceria com a ESPN e a Blend New Research. A apuração se consolidou como um levantamento anual sobre o consumo de jogos eletrônicos no Brasil, buscando mapear e entender o perfil dos jogadores. 

Neste ano, o levantamento teve a participação de 13.360 pessoas, entrevistadas nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. A pesquisa foi realizada entre dezembro de 2023 e janeiro de 2024. 

Arena Gamer leva RJ rumo à Inovação

Em janeiro, a Prefeitura do Rio de Janeiro inaugurou a primeira Arena Gamer pública do país, com capacidade de receber até 100 pessoas. O espaço foi criado dentro da Nave do Conhecimento do Engenhão, no Engenho de Dentro – Zona Norte do RJ –, e foi chamada de “Nave Espaço”. O local foi desenvolvido para receber competições de pequeno e médio porte de jogos eletrônicos, além de torneios regionais

Cresce número de gamers no Brasil; veja quem mais joga
5.5/6
BC.Game

BC.Game é um cassino online de criptomoedas com jogos exclusivos e torneios diários. Aproveite o ambiente comunitário e a possibilidade de ganhar grandes prêmios enquanto joga seus jogos favoritos. Comece agora!

BC.Game
5.5/6

O local é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia, em parceria com a Coordenadoria de Games e e-Sports, da Secretaria da Casa Civil. De acordo com a prefeitura, o espaço busca, ainda, ser um polo de inclusão, aprendizado e transformação social para os jovens e adultos voltados à profissões da indústria criativa. 

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, afirma que “É muito legal ter a primeira Arena Gamer pública aqui no Rio de Janeiro. Essa é uma atividade esportiva, e também econômica, que mexe com muito dinheiro e gera muito emprego“. Segundo Paes, a arena faz parte de um conjunto de ações para consolidar o Rio de Janeiro como capital da inovação e da tecnologia na América Latina

Conclusão 

O mercado de jogos eletrônicos e e-Sports está em crescimento no Brasil, alcançando um público cada vez maior e se consolidando como parte importante para a economia do país. Geralmente, o Brasil acaba ficando atrás de outros países quando o assunto é novidades esportivas, mas esse não parece ser o caso dos jogos eletrônicos, destacando o país como pioneiro e incentivador deste nicho. 


Fique ligado no FeedBACK Casino BR para entender o avanço da legislação dos cassinos online, jogos esportiv

Compartilhe este artigo nas suas redes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *